Imprimir
PDF

Ação da Justiça para usurpar direitos de Lula repercute na imprensa internacional

militante lula livre“É uma das atitudes mais cruéis possíveis”, publicou o jornal Tiempo Argentino, destacando nota do PT sobre o episódio. Jornal inglês destacou a "complicada" decisão de Dias Toffoli

São Paulo – A imprensa internacional repercutiu hoje (30) a decisão tardia do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, de liberar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ver o corpo do irmão Genival Inácio da Silva, o Vavá, em uma unidade militar, quando o enterro já estava consumado, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

“O chefe da Suprema Corte decidiu permitir que Lula fosse ver o corpo do irmão e parentes, mas determinou que o corpo deveria ser transportado para uma base militar com acesso restrito do público”, afirmou o jornal inglês The Guardian.

“O irmão de Lula morreu na terça-feira, vítima de câncer. A defesa de Lula pediu permissão para que o ex-presidente participasse do funeral, mas a Justiça rejeitou o pedido por preocupações de segurança, já que sua presença do funeral poderia atrair uma multidão”, publicou a agência Reuters.

Já o jornal Tiempo Argentino destacou na notícia a nota divulgada hoje pelo Partido dos Trabalhadores, criticando a postura da juíza da 12ª Vara de Execuções Penais de Curitiba Carolina Lebbos, de “usurpar o direito de um cidadão de velar um ente querido”, como previsto na Lei de Execuções Penais do Brasil. “É uma das atitudes mais cruéis possíveis”, afirmou o partido.

 

*RBA

advogados sindicalizados

expressao popular uneafro grito dos excluidos assembleia popular