Imprimir
PDF

NOTA DE SOLIDARIEDADE À DESEMBARGADORA KENARIK BOUJIKIAM

KenarikO Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo junta-se a juristas, representantes de entidades de Direitos Humanos, magistrados e cidadãos que prestam publicamente Ato de Solidariedade à Desembargadora do TJ-SP, Dra. Kenarik Boujikian, que sofreu processo disciplinar na Corregedoria daquela Corte, por ter expedido alvarás de soltura para presos encarcerados além de seus tempos de sentença.


Co-fundadora da Associação Juízes para a Democracia (AJD), a digna juíza Kenarik cometeu o 'crime' de desempenhar seu papel na promoção da Justiça em um País que muitas vezes garante a defesa de direitos apenas de poderosos. Sua postura garantista e constitucional não pode ser objeto de intimidação por práticas antidemocráticas e elitistas.


Como diz a entidade da qual participa, "não basta que o juiz bem conheça a lei. Tem que dar ao Direito o sentido de uma prática social rumo à utopia de uma sociedade justa".

Dra. Kenarik foi julgada pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que, por 15 votos favoráveis e 9 contrários, aplicou no dia 8 de fevereiro de 2017 uma pena de censura na magistrada que a impede de promoção de cargo por merecimento durante um ano.

Toda solidariedade à Desembargadora Kenarik Boujikian e sua postura democrática e garantista dos Direitos Fundamentais. Espera-se que o TJ-SP repare este ato injusto praticado e restabelecer a verdade e a justiça, encerrando este aviltante processo.

São Paulo, Fevereiro de 2017.
 
SINDICATO DOS ADVOGADOS DO ESTADO DE SÃO PAULO

advogados sindicalizados

expressao popular uneafro grito dos excluidos assembleia popular