Imprimir
PDF

Frente Brasil Popular promove ato em defesa de eleições diretas e apresenta programa à sociedade

frente popularFrente Brasil Popular realizará ato em defesa das diretas já e lançará um Plano de Emergência no próximo dia 29 de maio, no Tuca, em São Paulo. O Plano contém uma agenda para enfrentar a crise gestada pela agenda antipatriótica, antipopular, antinacional e autoritária dos golpistas.

Desde quando a democracia foi duramente atacada com o golpe que tirou a presidenta Dilma Rousseff, a situação econômica, institucional e política só se agravaram. Hoje, diante do agravamento de mais uma crise, as organizações que compõem a Frente Brasil Popular reafirmam que só com o restabelecimento da democracia, com eleições diretas é que o país sairá do terrível e incontrolado cenário que se encontra.

“A saída democrática que propomos tem como pressuposto a antecipação das eleições presidenciais para 2017. Esse é primeiro passo para se travar uma ampla e persistente disputa política capaz de criar uma correlação de forças favorável a oportuna convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte, destinada a refundar o Estado de direito e estabelecer reformas estruturais democráticas”, defende a Frente.

Não é com acordos por cima, somente entre os líderes partidários, deputados e senadores que será possível buscar um caminho que seja construído com unidade das forças sociais que pavimente outro caminho para o país.

As entidades que fazem parte da Frente acreditam que a sociedade deve participar desse momento e discutir qual o rumo que o Brasil deve seguir. Até agora, há dois projetos: um que quer acabar com os direitos conquistados nas últimas décadas e aplicar uma agenda ultra neoliberal em que o Estado passa a cumprir o papel de agência reguladora, com o mínimo de intervenção e elaboração de políticas públicas possível; e o outro é em defesa da retomada das conquistas democráticas, do Estado Democrático de Direito, do desenvolvimento, crescimento, soberania nacional e justiça social.

Lançamento do Plano de Emergência

É por isso, para contribuir com o debate e apresentar uma saída emergencial, que mais de 60 organizações que compõem a Frente Brasil Popular, apresenta um Plano de Emergência para o Brasil elaborado em torno de dez eixos: democratização do Estado; política de desenvolvimento, emprego e renda; reforma Agrária e agricultura familiar; reforma Tributária; direitos sociais e trabalhistas; direito à saúde, à educação, à cultura, à moradia; segurança pública; direitos humanos e cidadania; defesa do meio ambiente e política externa soberana.

As proposições contidas no plano têm como objetivo inverter, no mais curto espaço de tempo, os indicadores econômicos, sociais e políticos que resultaram do interregno golpista. Também fazem conexão com as reformas estruturais necessárias para romper com o modelo de capitalismo dependente que tem produzido, entre outras chagas, o empobrecimento dos trabalhadores, especialmente das trabalhadoras e da população negra, injustiça social extrema, perda de independência e recessão econômica, ao mesmo tempo em que concentra renda, riqueza e propriedade nas mãos de um punhado de barões do capital.

O centro do plano trata de implementar um projeto nacional de desenvolvimento que vise a fortalecer a economia nacional, o desenvolvimento autônomo e soberano, enfrentar a desigualdade de renda, de fortuna e de patrimônio como veios fundamentais para a reconstrução da economia brasileira, para a recomposição do mercado interno de massas, da indústria nacional, da saúde financeira do Estado e da soberania nacional, um modelo social baseado no bem-estar e na democracia.

Acesse o conteúdo do Plano aqui

Serviço

Ato em Defesa das Diretas Já e lançamento do Plano Popular de Emergência

Data: 29 de maio

Horário: 19 horas

Local: TUCA - Teatro da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Endereço Rua Monte Alegre,1024 - Perdizes, 05014-001 São Paulo

Contato Assessoria de Imprensa: Ana Flávia Marx 11 99690-3298

advogados sindicalizados

expressao popular uneafro grito dos excluidos assembleia popular