O Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo, no seu papel institucional, vem a público repudiar o ato arbitrário de busca e apreensão contra escritórios de advocacia nesta quarta-feira (09/09).

Entendemos que a defesa das prerrogativas da carreira advocatícia é fundamental para a manutenção do Estado Social e Democrático de Direito em observância da Constituição Cidadã de 1988.

Usar como estratégia de qualquer acusação o ato arbitrário de devastar escritórios de Advogados(as), gera total instabilidade ao exercício profissional, sendo Ato de Exceção intolerável em qualquer sociedade livre.

Reitera-se que a violação dos direitos garantidos na Constituição Federal e nas leis infraconstitucionais por parte do Estado são passos cada vez mais largos em direção ao abismo das ditaduras, ainda que com verniz de legalidade.

Neste sentido, o Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo estende sua total solidariedade aos(às) advogados(as) atingidos por esses atos arbitrários.

Não se pode sob o manto opaco do combate à corrupção, violar os mais básicos princípios de liberdades civis consagrados na nossa democracia.

A Advocacia é indispensável à administração da justiça, e um dos pilares de qualquer sociedade que se pretenda democrática.

Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo