Com a proposta de analisar os procedimentos de atendimento ao público, intervenção e abordagens praticadas pelas Polícias, no último dia 25/05, ocorreu a 01ª reunião pública do Grupo de Trabalho da Ouvidoria, destinada a combater o racismo.

Com mais de uma centena de participantes, como Movimentos, Entidades de classe, autoridades das Polícia Civil e Militar, e autoridades do Poder Legislativo, a reunião, coordenada pelo Ouvidor, Elizeu Soares, e pelo Reitor da Universidade Zumbi dos Palmares, José Vicente, foi um marco histórico de cidadania.

Diversas questões foram tratadas, com o intuito de melhorar o atendimento das estruturas dos serviços de Segurança Pública, bem como na abordagem policial.

Muitas contribuições e reflexões foram apresentadas, principalmente a respeito do racismo estrutural.

Representando o SASP, o Secretário Geral da entidade, Marcus Seixas, fez questão de frisar a importância da iniciativa, ao afirmar, que “as forças policiais têm uma relação muito intensa com a população, e a história da dinâmica social, e a própria dinâmica dessa relação, tem nos mostrado, que a atuação da sociedade civil, através de instituições e movimentos sociais, é essencial, assim como essencial, é o diálogo entre a sociedade civil e as instituições de Estado”.

Marcus Seixas também elogiou a iniciativa da Ouvidoria, ao afirmar, que “Nós, do Sindicato dos Advogados, temos observado, que a Ouvidoria tem prestado um papel indispensável nesse contexto, ao estabelecer, com o equilíbrio da institucionalidade, a aproximação, debate e até mediação entre a sociedade civil e as instituições de Estado.

O SASP se colocou à disposição para contribuir com o trabalho, além de fazer votos, para que a Ouvidoria permaneça com essa postura de vanguarda.