SASP promove live para discutir a realidade das mulheres lésbicas no Brasil após a eleição de Bolsonaro. 

Por Marina Azambuja 

O dia 29 de agosto é considerado o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica. A data foi instituída em 1996 durante o I Seminário Nacional de Lésbicas (SENALE), cujo propósito era abordar o fortalecimento do feminismo e o combate à lesbofobia no Brasil. 

Para debater a dura realidade enfrentada por brasileiras que assumem a sua orientação sexual, o Sindicato das Advogadas e Advogados São Paulo (SASP) está promovendo a live “Visibilidade lésbica em tempos de Bolsonaro”. 

A mesa do evento virtual será composta pelas ativistas Maria Helena Galhani (advogada), Moara Fernandes Souza (bancária), a co-vereadora Carolina Iara (PSOL-SP) e a mediação será feita pela Jorgiana Lozano (advogada, especialista em direito constitucional e administrativo e parceira do SASP). 

O debate acontecerá no dia 27 de agosto às 19h e será transmitido ao vivo pelo canal TV SASP no YouTube.