Em assembléia realizada na noite do dia 23 de maio, o SASP em conjunto com o Sintaema submeteu a apreciação da categoria a proposta de acordo intermediada pelo Ministério Público do Trabalho, abaixo descrita, tendo sido aprovada por ampla maioria suspendendo o movimento paredista que estava marcado para ínicio as zero horas do dia 24 de maio. 
Foto: Eduardo Metroviche
-Reajuste de 6,17% sobre os salários
-Reajuste de 10% no VR, passando de R$20,00 para R$22,00
-Reajuste de 8% nos demais benefícios: Cesta básica de R$160,00 para R$172,80;
– Gratificação de férias de R$1.153,05 para R%1.245,29;
-Auxílio-creche de R$211,88 para R$ 228,83
-Garantia no emprego a 98% do efetivo;
-Implantação/ avaliação e movimentação  do Plano de Cargos e Salários até novembro deste ano;
-Estabilidade para  delegados/ representantes sindicais eleitos e durante a vigência do acordo;
– Adicional para dirigir veículos: para quem dirige e recebe, tirar a média dos últimos seis meses e o valor passa a ser pago como vantagem de ordem pessoal. Se esse valor der menos de R$130,00, o trabalhador receberá os R$130,00, valor esse que também será pago para quem hoje dirige e não recebe.
-Pagamento da PLR durante a vigência do acordo coletivo.
A empresa se comprometeu a realizar estudos com relação aos salários regionais e continuar as discussões em torno da escala de revezamento.